PESQUISE NO BLOG

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Londres - Parte II

Conforme prometido no post anterior (Londres - Parte I), vamos começar logo pelo Sherlock Holmes.
O passeio que fiz no último dia em estava em Londres durou até à noite quando decidimos fazer o caminho que teríamos que refazer na manhã do dia seguinte (15 de julho) para chegar ao ponto onde pegaríamos o ônibus que nos levaria ao aeroporto de Stanstead. Então nos dirigimos para a estação Baker Street. Quando chegamos em Londres, tb desembarcamos do ônibus nesta rua - Baker Street e pensei: " Que engraçado! Parece que já ouvi falar dessa rua em algum lugar...". Depois minha mente enviou uma mensagem "Um lugar chamado Baker Street..." - era uma peça de teatro que havia sido anunciada no rádio, muito tempo antes. Mas até aí, normal. Pensei: "Deve ser por causa da peça."

Na verdade essa foto não deveria ter sido tirada, porque fazia parte do backstage. Mas o Francesco (marido) é o fotógrafo oficial das nossas viagens e com ele a máquina fotográfica não tem descanso.


 E aqui a foto que deveria ter sido tirada: eu na estação de Baker Street.


Depois da pose para fotos, desembarcamos na estação e quando avistei uma placa que dizia: "Museu de Sherlock Holmes" me surpreendeu! Então era isso, Baker Street, 221B, o escritório de Sherlock Holmes! Não fazia idéia de que o endereço realmente existia. Muito menos de que era um museu! Só fiquei triste por descobrir isso na última noite, quando já estava fechado e não teria mais tempo para visitá-lo.
Mesmo assim, fomos até lá. Parece bem pequeno, como uma casa-escritório, que como descrito nos livros, era a função daquele lugar.

 Descoberta incrível! Pena que não pude entrar, mas não tem problema, fica pra próxima vez...



Depois disso, passamos pela Oxford Street e eu tirei foto da Harrods:



Quando chegamos a Earls Court, lugar onde ficava nosso hotel, outra surpresa. Eu gostei muito de ficar observando o estilo das casas inglesas. Na verdade, observar casas externamente falando, é uma mania que eu tenho desde que era pequena. E em Londres, as casas são diferentes de tudo o que eu já tinha visto. Então ficava observando tudo nos mínimos detalhes. Quando já estávamos nos dirigindo ao  hotel pra dormir, olha só o que eu vi:

Alfred Hitchcock, autor e diretor de Psicose viveu na rua do hotel onde eu estava hospedada!

Também acho que foi uma incrível coincidência! Não que eu seja uma grande fã de filmes de assassinato, mas no final das contas, ele era uma celebridade. Depois disso voltamos ao hotel pra dormir, porque descobrir duas celebridades numa noite era muita emoção para um só coração!

Na verdade eu percebi que ainda não mostrei os lugares mais encantadores (e um pouco clichê de Londres). Mas farei isso no próximo post. Não estou contando as coisas na ordem cronológica em que aconteceram. Estou contando conforme vou me lembrando (eu sempre faço isso), mas tenham paciência.

Um beijo a todos e até o próximo post!!!

Larissa.