O QUE EU JÁ ESCREVI?

PESQUISE NO BLOG

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Eu vou pra Londres!

Alguém aí conhece essa cidade? Eu vou pra lá!


Com essa foto, fica impossível não saber onde é...
 



Siiiimmmm! É ela: Londres.


Será uma espécie de viagem de lua-de-mel já que até agora eu e o Francesco ainda não fomos à lugar nenhum
Depois posto as minhas fotos pra vocês conhecerem e aos poucos vou contando as novidades do que for descobrindo de novo ali.





Um beijo a todos!!!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Vida na Itália: Descobrindo Ancona

Hoje fui à agência de empregos para deixar meu curriculo e descobri um mundo novo! Passeando por Ancona, descobri lugares onde eu ainda não tinha estado. E ainda por cima, achei num dos monumentos onde estive, um livro que fala justamente sobre os monumentos, olha quer sorte! Como só estávamos eu e o livro ali sozinhos, não pude deixá-lo lá.

Fiquei encantada com as flores na janela...

Quando cheguei nesse mini tunel, resolvi ver o que tinha mais adiante.

                  Olha o livro ali embaixo à direita. De longe eu pensei que fosse um folheto. 

Perto da Academia de Letras, um lindo jardim!



Por enquanto deixo vocês com as fotos. Assim que for descobrindo mais sobre a história de Ancona e outras cidades, venho postar aqui.

Um beijo a todos!!!

Trabalho na Itália: Fim do trabalho no Restaurante



Vim somente anunciar que minha carreira como garçonete no restaurante chegou ao fim. hahahaha! Acho que essa foi a carreira mais curta que tive em toda a minha vida. Mas resolvi não ir mais por motivos próprios. O primeiro era que a proprietária queria que eu decorasse os pedidos dos clientes pra não precisar ler. Ora bolas, posso eu, sem nunca ter feito este trabalho antes, decorar não sei quantos pratos pedidos por cada pessoa??? Depois, aquela coisa de chegar na cozinha e ficar gritando não me agradou nem um pouco. Tudo bem que italiano tem mania de falar alto... Mas acontece que eu não sou italiana. Por isso, prefiro manter minha educação e meus bons hábitos. Ela dizia que falar alto (gritar) era sinônimo de segurança. Ai meu Deus, essa é nova! Mas tudo bem, cada um tem seu modo de pensar. Mas, graças à Deus, o tempo da escravidão acabou e hoje em dia ninguém é mais obrigado a ficar num emprego se não gosta do que faz. Com o passar do tempo, aprendi a enxergar o que gosto e o que não gosto de fazer e posso dizer seguramente que não consigo aprender nada fazendo um trabalho que não me dá satisfação. Vi que nesse minimo tempo que estava ali, eu chegava e já começava a olhar no relógio porque não via a hora de ir embora. Me cansei de tantas observações, tanta coisa pra aprender em pouco tempo, caminhar feito uma louca e nunca receber um elogio. Affff!
Na verdade com os clientes eu não tive nenhum problema. Eram sempre muito simpáticos e amáveis. O problema era a patroa mesmo.
Ufa, graças à Deus to livre.

Hoje vou às agências de emprego em Ancona para deixar meu currículo. Só espero ter mais sorte com o próximo.

Um beijo a todosssss!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Trabalho na Itália: O Restaurante

Depois de 5 meses zanzando por aí, aprendendo onde se comprava bilhete de ônibus, perguntando di quà e di là, fiz uma prova para trabalhar como garçonete num restaurante e (aparentemente) fui aprovada!Notei que algumas regras são as inversas do que aprendi no Brasil. Por exemplo, no Brasil as pessoas sempre me diziam que  eu falava muito alto. Agora que aprendi a falar baixo, a Cláudia, dona do restaurante, me disse que não é pra falar baixo, é pra falar alto. Por incrível que pareça, é um pouco difícil chegar num lugar onde vc mal conhece as pessoas e gritar, como ela me pediu pra fazer. Mas estou tentando!

O restaurante tem vista pro mar. Na verdade, vista pro mar é pouco. Deixem-me ver se encontro uma foto no google. Encontrei.


Observei que as pessoas que vêm para o almoço, se comportam de maneira diferente daquelas que vêm para o jantar. No jantar, claramente se bebe um pouco mais e aí é que se vê do que as pessoas são capazes. Durante o dia, é comum ver a presença de amigos e família que vêm da praia e aproveitam para dar uma passadinha por ali. Na hora do jantar, sempre vejo muitos casais.
Ontem à noite, depois de algumas tacinhas a mais de vinho, uma garota foi sentar-se no colo do namorado. Honestamente: não quero nem imaginar o que estava rolando ali...
Casal foi embora. Restavam ainda outros dois que também logo foram embora, quer dizer, um casal foi embora.
O outro casal, na verdade, fingiu que foi embora. Quando me encaminhei para o estacionamento estava tudo escuro. Devia ser mais de 23h30. Ouvi um barulho de passos e pensei que de repente poderia ser um segurança. Vi que é bastante comum ter pessoas por ali ainda nesse horário. Continuei ali, esperando que o Francesco fosse me buscar e adivinhem só? Quem é que sai das sombras das árvores como se nada estivesse acontecendo? Isso mesmo: o casal que fingiu ter ido embora. Disfarcei o riso (eu acho que disfarcei), e os dois todo sorrisos, passaram por mim, desejaram boa noite e foram buscar o carro que estava na direção oposta. Ai ai...
Tenho a sensação de que ainda vou me divertir muito neste verão.

Um beijos a todos!