O QUE EU JÁ ESCREVI?

PESQUISE NO BLOG

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Vida na Itália: Um ano de Itália e Trabalho no Call Center

Como a maior parte de vocês já sabe, moro aqui  na Itália desde o ano passado. Quando cheguei, fiquei muito triste porque não estava preparada para ser (somente) dona-de-casa. Ao mesmo tempo, durante todo esse tempo, procurei por trabalho sem sucesso.
Mas esse ano de "pausa forçada" me serviu como experiência para refletir sobre o que tinha feito até o ano passado e o que quero fazer de agora em diante. Praticamente por 29 anos eu só trabalhei. No Brasil eu não tinha tanta vida social, porque mesmo trabalhando muito, frequentemente o salário mal dava pra pagar as contas e comprar roupas, sapatos, etc.
Depois que cheguei aqui, aprendi também que viver só para trabalhar e para comprar coisas, pode ser muito estressante. Claro que não é legal ficar completamente sem trabalho. Muitas vezes, neste tempo que estive em casa, me entediei terrivelmente e senti falta de ver gente, de falar com pessoas.
Mas aprendi também que não devo me agarrar ao trabalho como se fosse a última coisa do mundo.
É importante pensar "Será que este trabalho me merece?". Sim, vocês entenderam bem. Na maioria das vezes pensamos: "Será que mereço este trabalho? Será que vou passar pelos três meses de experiência?" Mas quantas vezes pensamos: "Será que vou ter tempo para estar com minha família? Para ver meus amigos? Para sair e ver o mundo? Para fazer pequenas viagens?". Antigamente eu não pensaria nisso. Mas hoje penso. E isso porque além de trabalhar, quero ter tempo para viver e não simplesmente trabalhar, trabalhar e trabalhar.
Depois de um ano vivendo na Itália, devo dizer a vocês que consegui um emprego (que não é lá essas coisas, acrescento) em um call center. Não sei até quando vai durar, mesmo porque aqui na Itália é impossível sabê-lo.  Falo um pouco sobre isso no vídeo abaixo.




Para finalizar, deixo registrado aqui que não quero viver estressada. Este ano de pausa me fez entender isso. Depois que driblei minha ansiedade, meu corpo responde muito melhor. Até a acne, aos poucos, está indo embora. Estou feliz em ter achado um trabalho. Mas sobretudo estou feliz porque mesmo trabalhando, ainda tenho tempo para aproveitar o bom da vida. 

E vocês, concordam ou discordam?

Um beijo à todos.


*****

Observação: O trabalho no call center durou cerca de um ano. Depois disso meu contrato acabou e não foi renovado. O trabalho em si, não era lá essas coisas. Mas o ambiente era maravilhoso. Ali aprendi a conviver com pessoas, aprendi que não devo levar as coisas na vida tão a sério e que tudo na vida um dia acaba.

Larissa.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Me conhecendo melhor através de um selinho 1

Wow! Recebi meus primeiros selinhos! E quem me enviou foi a minha querida amiga Taty do blog Vivendo e Escrevendo. Aliás, tenho que mencionar que nos conhecemos através do meu blog. Foi a Taty que me encontrou e tomou a iniciativa de entrar em contato comigo. Descobrimos que moramos na mesma província e nos tornamos amigas. Então, é com enorme prazer que deixo aqui o link do blog da Taty e recomendo a visita para curiosos sobre a cultura italiana.

Ah, tenho que acrescentar que, na verdade, recebi o mesmo selinho duas vezes. A Wilqui Dias, que é uma querida que vive na Noruega, também me descobriu através do meu blog. Ela está sempre por aqui comentando meus posts. Então deixo também o link do blog da Wilki Dias para vocês darem uma olhada.


                                             
As regras do selinho são as seguintes:



1- Colocar o link da pessoa que nos ofereceu
2- Preencher o formulário com as perguntas
3- Oferecer a 10 blogs e informá-los por comentário ou e-mail
4- Partilhar 7 pensamentos aleatórios sobre você



1 - Nome da minha música favorita: As músicas favoritas vão mudando com o tempo, mas nesse momento, minha música favorita é Madalena da Elis Regina.

2 - Nome da minha sobremesa favorita: sorvete. Já era quando morava no Brasil. Quando cheguei na Itália então, me apaixonei perdidamente pelo sorvete.

3- O que me tira do sério: Essa é muito fácil. O que me irrita é falta de educação. Acho que o respeito está acima de tudo e é essencial para a vida em sociedade.

4 - Quando estou chateada: Durmo. Em geral, quando acordo, já esqueci o motivo da chateação.


5 - Qual o meu animal de estimação favorito: No momento não tenho animais de estimação, mas se tivesse seria um cachorro.


6 - Preto ou branco: Preto. Emagrece!

7 - Maior medo: Não poder estar com as pessoas que amo por algum motivo.


8 - Atitude quotidiana: Hummm. Tenho muitas... As principais são: verificar meus e-mails e tomar um capuccino no meio da tarde pra esquentar um pouquinho. Está frio demais!


9 - O que é perfeito: o sorvete italiano. Só de pensar, já me dá uma vontade!


10 - Culpa: Ter parado o curso de alemão. Nesse momento seria uma outra língua que saberia falar. O problema é que era exageradamente difícil!


Sete pensamentos aleatórios sobre mim:

1 – Adoro comer, mas sempre que engordo começo uma nova dieta. Meu fraco são os doces.

2- Amo línguas. Falo inglês, italiano e gostaria de aprender espanhol e alemão.

3- Depois que descobri a arte de fazer vídeos (amadores), presto muito mais atenção nos detalhes do filmes e programas de tv.

4- Sou apaixonada pelo sorriso do meu marido. Aliás, amo tudo nele! (ah, que novidade).

5- Se eu fosse rica viveria viajando. Eu sempre falo isso. É tão bom ter a oportunidade de viver e aprender mais sobre outras culturas. E mesmo não sendo rica, ainda quero conhecer o Egito e a Grécia.

6- Recentemente descobri o mundo da maquiagem. Agora testar novas cores é meu hobby favorito. É o que eu faço para relaxar e esquecer os problemas por algumas horas.

7- Adoro escrever (outra novidade). Mas agora é que vem a surpresa: quando era adolescente, costumava escrever pequenos contos e meu sonho era publicar um livro.


Blogs indicados:

Se vira com 30
Taty Corrêa
Tudo que você quer saber...
Vício Feminino
Páginas da minha vida na Suíça

Obs: Sim, eu deveria indicar 10 blogs. Mas no momento, os que me ocorrem são esses.

Um beijo a todos!



 

Vida na Itália: Eu fotografei e filmei a neve!!!

Sim. Nevou. Estou muito feliz porque vi a neve caindo pela primeira vez. Claro que não podia deixar de registrar essa maravilhosa inenarrável incrível experiência com um vídeo-documentário onde incluo informações úteis.


E as fotos, claro...










Me despeço de vocês deixando um abraço.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Vida na Itália: Quero fotografar a neve!!!

Vocês não imaginam a emoção que senti! Ontem, estava aqui em casa tranquilamente, quando de repente, olho pela janela e a vejo: a neve. Estava nevando!
A sensação de vê-la caindo foi inacreditável. Fiquei tão contente, saí pulando pela casa, parecia uma criança!
Mas notei que os flocos caíam no chão e imediatamente derretiam. Pensei que conforme a neve fosse caindo, tudo já ficaria branquinho. 
Por telefone, minha sogra me explicou que a temperatura ainda estava alta, mas que quando baixasse um pouco mais (2ºC), aí sim ficaria tudo branquinho.
Pequei a vídeocamera e registrei o que pode ser a primeira parte de um vídeo.
No final da tarde, precisei sair. De qualquer maneira, já estava escurecendo e não consegui tirar fotos... Mas deu pra ver que já estava ficando tudo bem branquinho. Aqui atrás de casa onde têm uma espécie de pomar plantado por uma agricultora, deu pra ver que já estava tudo branco de neve.
Pensei com meu botões: "Amanhã vou tirar fotos!"

Hoje me levantei toda serelepe, já pronta para a sessão de fotos, mas quando olhei pela janela vi que a neve tinha se transformado em chuva...
Agora o jeito é esperar pela próxima tempestade de neve.
A previsão do tempo diz que agora de manhã chove, mas à tarde é prevista uma boa quantidade de neve indicada com o desenho de três floquinhos. Vou esperar ansiosamente, e que a mãe natureza decida me dar mais esse presente!



Um beijo a todos e até a neve mais!