PESQUISE NO BLOG

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Considerações após dois anos na Itália - Tag: O país que escolhi para viver

Olá pessoal!

Vamos começando com a frase clássica: "Eu sumo, mas eu volto." Este blog é um cantinho que eu sempre acabo deixando um pouco de lado, mas toda vez que volto me pergunto: "Mas por que é que eu não escrevi nada antes? É tão terapêutico!"
Sim, eu adoro escrever. É uma coisa que me relaxa muito. Gosto tanto que neste momento, estou entediando vocês enquanto escrevo sobre escrever. Mil desculpas e vamos ao que interessa porque este post tem uma razão de ser. É fazer um balanço do que tem sido minha vida na Itália desde fevereiro de 2011 até agora - julho de 2013.

Começo ao contrário. Dia 05 de julho deste ano fiz 32 anos. Então decidi olhar pra trás. E toda vez que quero fazer isso, eu volto no tempo vendo fotos, assistindo meus antigos vídeos no youtube e lendo meus posts antigos. Fazendo isso, concluí que conquistei coisas importantes aqui na Itália e isso me deixou muito feliz.


1- Estou com meu marido que amo tanto. Essa é a razão mais importante, claro! E nosso casamento, que no começo eu tinha tanto medo que não desse certo por não nos conhecermos tão bem, vai muito bem, obrigada!
2- Adquiri uma fluência incrível no italiano que jamais teria se estivesse no Brasil. Quando decidi vir pra cá, pensei na hipótese de que meu casamento talvez fosse por água a baixo como muitos hoje em dia, mas friamente pensando, decidi que como bônus eu aprenderia uma nova língua e que isso seria ótimo para o meu currículo.
3- Descobri um novo tipo de culinária. A comida italiana é realmente muito boa. Pode ser ou não light, dependendo de como cada um costuma cozinhar e do que se escolhe nas prateleiras do supermercado. Quando saí do Brasil, muitos me disseram que provavelmente eu engordaria, mas mantive quase o mesmo peso. Aliás, perdi 1 kg.
4- Comecei a fazer academia. Fui obrigada pelo maridão Uma das metas que tinha para a minha vida era que depois dos 30 eu começaria a fazer academia. E com um empurrãozinho do Francesco, realizei mais esse objetivo. Estou indo à academia 2-3 vezes por semana.
5- Fiz novos amigos e amigas por aqui. Depois que cheguei por aqui entendi que as amizades são muito mais importantes do que eu pensava. Devagarzinho estou aprendendo a valorizá-las e a mantê-las. Conheci muitas brasileiras legais por aqui, mas também italianas e até uma alemã muito simpática e bem-humorada que é minha vizinha.

Essas são razões que me deixam mais do que satisfeita com  a minha atual vida. A única que me deixa insatisfeita é o fato de não conseguir emprego por aqui. Mas não posso me permitir desanimar. Quero ter fé e continuar sonhando que um dia terei um emprego legal na Itália - o país que escolhi para viver.

E falando em país que escolhi para viver, a última novidade desse post é um vídeo. Pensando nas perguntas que gostaria de fazer à outras pessoas que moram na Itália ou em outro países e juntando tudo isso com algumas perguntas que recebo diariamente, fiz uma listinha e acabei criando uma tag para o canal LarissanaItália. 


Tag: O país que eu escolhi para viver por Larissa na Itália



Um beijo à todos,

Larissa.